O Laboratório de Moluscos Marinhos da UFSC e sua influência na maricultura catarinense

16/08/2019 11:03

O crescimento das ostras depende de uma larva, chamada de semente ou matriz. O LMM é capacitado para produzir um grande rol de espécies de moluscos, cuja produção é vinculada com a cultura local e as condições climáticas e geográficas.

O Laboratório de Moluscos Marinhos da UFSC (LMM) é essencial à prosperidade da Maricultura em Florianópolis. As sementes de ostras, por exemplo, dependem da produção em laboratório, considerando que na coleta natural não há volume de sementes para atender a demanda comercial. O laboratório produz demandas muito grandes, na casa dos milhões, cujos excedentes são comercializados e, por consequência, geram retorno financeiro. Apesar de existir um outro Laboratório privado em Florianópolis, a UFSC atende a maior quantidade de ostreicultores, fomentando o mercado local há mais de duas décadas. Na safra de 2016-2017, foram cerca de 217 vendas, que oscilam entre 50 mil e um milhão de sementes.

No âmbito da pesquisa científica, o laboratório possibilita que a maior parte dos acadêmicos da engenharia de aquicultura realizem seus estudos em suas locações e, eventualmente, possibilita colaborações com pesquisadores de outras áreas, como biologia, engenharia de alimentos e engenharia sanitária. Segundo Claudio Blacher, que gerencia o LMM, a pesquisa é mantida, em grande parte, pela comercialização de excedentes, que proporciona retorno na estrutura do laboratório, fazendo com que o mesmo seja o maior do Brasil no setor de moluscos.

Com fundação nos anos 90, o LMM especializou-se na reprodução e produção de moluscos bivalves e tem dedicado-se ao estudo de técnicas de reprodução da espécie Crassostrea gigas, popularmente conhecida como ostra do pacífico, e a Crassostrea gasar, uma espécie de ostra nativa. Nos últimos anos, mexilhões, vieiras, berbigões e outras espécies nativas também foram prioridade para o LMM.

(mais…)

MCTIC publica portaria que implementa a Iniciativa Brasileira de Nanotecnologia

15/08/2019 14:15
Regulamentação da iniciativa criada em 2013 vai trazer maior efetividade e eficiência para os objetivos propostos.
Por ASCOM
 

Foi publicada na edição desta quinta-feira (8) do Diário Oficial da União a Portaria nº 3.459, de 26 de julho de 2019, do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), que institui a Iniciativa Brasileira de Nanotecnologia (IBN). A IBN será o principal programa estratégico para incentivo da nanotecnologia no país.

A IBN foi lançada em 2013 com com o objetivo de criar, integrar e fortalecer ações governamentais para promover o desenvolvimento científico e tecnológico da nanotecnologia, com foco na promoção da inovação da indústria brasileira e na prosperidade econômica e social. A publicação da portaria inicia o processo de preenchimento de uma importante lacuna no marco legal da nanotecnologia, como principal programa estratégico para incentivo do setor no país.

(mais…)

Equipamento de soldagem da UFSC deve ultrapassar os disponíveis no mercado em alguns anos

05/08/2019 08:00

O Tartílope V-4, modelo de cabeçote de soldagem do LABSOLDA, da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), é mais flexível e possui mais funções em relação aos mesmos equipamentos disponíveis no mercado. Os dutos offshore(na água) e onshore(em terra) são os materiais soldados pelo equipamento, que atualmente opera mecanizadamente (com pouca ação do operador), em evolução para plena automatização. Ainda não há previsão exata, mas  os trabalhos desdobram-se com o objetivo de que o cabeçote se torne mais robusto e apto a trabalhar em ambientes hostis de campo, e também incorpore um sistema de sensoriamento a laser, tornando o processo totalmente automático.

Bancada de Soldagem Orbital – Tartilope V4

(mais…)

Indicação de bolsista PIBIC e PIBITI 2019/2020 – Prazo Final

30/07/2019 17:58

A Propesq informa que devido à demanda de solicitações e ao retorno das aulas na próxima segunda-feira, 05/08/2019, o prazo final para indicação de bolsistas PIBIC e PIBITI, ciclo 2019/2020, no Formulário IC Online, foi estendido para o dia 08/08/2019, com a possibilidade de entrega do Termo de Outorga nesta Pró-Reitoria até o final do mês de agosto.

De qualquer forma, solicitamos celeridade na indicação, uma vez que a vigência da bolsa tem o seu início já no dia 01/08/2019.

Aos proponentes contemplados com bolsa que já indicaram os estudantes será dada a oportunidade de mudança mediante manifestação (solicitação de exclusão da indicação anteriormente realizada) até o dia 04/08/2019. Neste caso, após a exclusão, será necessária toda a tramitação de indicação novamente, dentro do mesmo prazo, até 08/08.

Nos projetos em que não houver indicação de estudantes, as bolsas serão redistribuídas dentro da Unidade de Ensino do proponente contemplado.

Ressaltamos a necessidade do bolsista indicado possuir, obrigatoriamente, conta corrente, pessoal e do Banco do Brasil para o crédito da bolsa.

Para quaisquer esclarecimentos, solicitamos que entre em contato imediatamente por meio do pibic@contato.ufsc.br.

Resultado Final PIBIC e PIBITI 2019/2020

10/07/2019 14:13

A Propesq divulga nos documentos anexos a lista com os nomes dos proponentes, por Unidade de Ensino, contemplados com bolsas no âmbito dos Programas de Iniciação Científica e Tecnológica para estudantes de graduação da UFSC:

Resultado PIBIC 2019/2020

Resultado PIBITI 2019/2020

Informamos ainda que o Formulário IC Online será aberto para indicação de bolsistas a partir de amanhã, 11/07/2019.

Destacamos que os proponentes contemplados com bolsa terão até o dia 31/07/2019 para indicar estudantes com o currículo Lattes atualizado e enviado ao CNPq, conta corrente própria no Banco do Brasil, além dos demais requisitos descritos em edital.

Os proponentes contemplados com bolsa que não realizarem a indicação de estudante dentro do prazo estabelecido terão suas bolsas redistribuídas dentro de suas Unidades de Ensino, de acordo com a ordem de classificação.

A divulgação dos proponentes contemplados com bolsa PIBIC do Campus de Araranguá ocorrerá mediante o envio da lista pela comissão dessa Unidade de Ensino após a aplicação de critérios específicos, descritos no edital do programa, para a distribuição da cota de bolsas.

Novamente informamos que, como forma de valorizar os trabalhos de Iniciação Científica melhor avaliados no Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica de 2018, uma bolsa foi destinada a cada orientador de trabalho vencedor em cada uma das três grandes áreas de conhecimento desde que tenha apresentado uma proposta completa e que tenha sido classificada.

(mais…)

Encarte especial do Zero Jornal exibe números do impacto da UFSC para a sociedade

04/07/2019 16:58

A Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) é referência na formação e produção de conhecimento na América Latina. A instituição é atualmente a sexta melhor universidade do Brasil, segundo Ranking Universitário Folha (RUF), além de figurar no ranking de produção científica como a décima instituição que mais produz ciência no país.

Com aproximadamente 50 mil pessoas envolvidas em sua comunidade interna – entre estudantes, servidores docentes e técnico-administrativos em Educação – a UFSC desenvolve atividades que extrapolam a formação profissional e que atingem a um número de pessoas muito mais abrangente que sua comunidade.

(mais…)

Grupo de pesquisa Virtuhab da UFSC estuda métodos de construção mais sustentáveis

27/06/2019 15:07

O grupo Virtuhab pesquisa projetos, materiais e métodos de arquitetura sustentável, buscando soluções com menor impacto ambiental que sejam tão eficientes quanto as construções mais usuais. Atualmente o grupo atua em diversos subprojetos, atraindo acadêmicos que fazem pesquisas sobre o tema da sustentabilidade na área de arquitetura, design, engenharia civil, com enfoque em construção de edificações e suas interfaces.

Quando ainda era professora na Unisul em 2010, onde atuou por 10 anos, Lisiane Ilha Librelotto iniciou o grupo de pesquisa, que tinha foco em construções para reassentamento da população pós-desastres, financiado pela FAPESC(Fundação de Amparo à pesquisa e inovação do estado de Santa Catarina). Mais tarde, quando veio à UFSC, onde atualmente é professora do Departamento de Arquitetura, transferiu o projeto para Universidade, que cedeu o Labrestauro como espaço físico. Um dos resultados deste projeto foi o de uma casa flutuante feita de containers, uma ideia promissora que vem ganhando mercado nos últimos anos.

Um dos exemplos de material explorado pelos pesquisadores do grupo é o bambu, que tem certa rejeição por, em primeira vista, parecer não muito durável. Sumara Lisboa, mestranda da pós-graduação em arquitetura da UFSC e membro do Virtuhab, afirma que se bem tratado e trabalhado, o bambu pode ser tão eficiente e durável quanto uma construção de alvenaria tradicional. Em sua pesquisa de mestrado, ela estuda a técnica da taipa de mão, ou pau a pique, com enfoque na estanqueidade de painéis confeccionados com bambu roliço. A técnica resulta em um material resistente e ecológico, que pode ter variações de materiais e possui inspiração na arquitetura vernácula. Como exemplo de uso desta técnica mista de construção, há o Palácio Cruz e Sousa, localizado no Centro de Florianópolis, que utiliza pau a pique com madeira serrada em parte de sua construção.

(mais…)

Tags: ArquiteturaCiênciaConstrução CivilConstrução SustentávelDesignDivulgação CientíficaEngenharia CivilMeio AmbientePropesqSustentabilidadeUFSCVirtuhab

UFSC figura na 12ª posição em ranking de Universidades da América Latina

19/06/2019 15:36

A Universidade Federal de Santa Catarina ficou na 12ª posição no ranking de melhores universidades da América Latina, segundo a Times Higher Education(THE). O desempenho foi melhor do que o de 2018, cuja posição foi a 14ª. O ranking divulgado ontem (18), aponta que das 10 melhores universidades, 6 são brasileiras, das quais 5 são públicas.

A Revista Britânica fez um ranking com 150 universidades de 12 países da América Latina, que teve 52 universidades brasileiras, superando o numero de 2018(43 universidades) e sendo o país com mais instituições na lista. O ranking é liderado pela Pontifica Universidade Católica pelo Chile, seguido por 3 universidades brasileiras (Universidade de São Paulo, Universidade Estadual de Campinas e Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro). A metologia para a realização do ranking consiste em 13 critérios, como internacionalização, inovação e influência das pesquisas. Abaixo, um vídeo da entidade falando sobre a metodologia.

Em 2018, a UFSC foi classificada como a 6ª melhor Universidade pelo Ranking Universitário Folha (RUF), e 5ª melhor universidade segundo o ranking do Índice Geral de Cursos(IGC) do Ministério da Educação(MEC). Confira a lista com as 20 melhores universidades segundo o ranking da THE:

 

1. Pontificia Universidad Católica de Chile – Chile

2. Universidade de São Paulo (USP) – São Paulo, Brasil

3. Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) – São Paulo, Brasil

4. Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio) – RJ, Brasil

5. Instituto Tecnológico y de Estudios Superiores de Monterrey – México

6. Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) – São Paulo, Brasil

7. Universidade do Chile – Chile

8. Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) – Minas Gerais, Brasil

9. Universidad de los Andes – Colômbia

10. Universidade Estadual Paulista (Unesp) – São Paulo, Brasil

11. Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) – RS, Brasil

12. Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) – SC, Brasil

13. Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) – RJ, Brasil

14. Universidade Nacional Autônoma do México – México

15. Universidade de Brasília (UnB) – DF – Brasil

16. Universidade Federal de São Carlos (UFScar) – SP, Brasil

17. Universidade Federal de Viçosa (UFV) – MG, Brasil

18. Universidade Autônoma Metropolitana – México

19. Universidade Federal do Ceará (UFC) – CE, Brasil

20. Pontifícia Universidade Católica do Peru e Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS)*

*As duas universidades aparecem na mesma posição.

 

Superbactérias é assunto do quarto episódio do podcast UFSC Ciência

12/06/2019 14:14

Microorganismos super resistentes é o tema discutido no quarto episódio do podcast UFSC Ciência. A professora Thaís Sincero, do Departamento de Análises Clínicas da UFSC, e o pesquisador Carlos Zarate Blades, do Departamento Microbiologia, Imunologia e Parasitologia explicam o surgimento e circulação desses organismos, além da ligação entre a criação de animais e a pesquisa hospitalar de bactérias.

O UFSC Ciência é uma produção da Agência de Comunicação da UFSC, gravado no Laboratório de Radiojornalismo da UFSC e editado no Laboratório de Gravação e Edição de Som do Centro de Comunicação e Expressão da UFSC.

Podcasts são arquivos de áudio disponíveis para o usuário escutar a hora que quiser. Os episódios serão quinzenais, às terças-feiras, e estarão em diversas plataformas, como Spotify e iTunes.

Mais informações na página UFSC Ciência.

 

Ouça o podcast abaixo: