NEMPsiC abre espaço para debate sobre o tratamento de situações traumáticas

04/06/2018 15:00

Cartaz do evento – II Jornada NEMPsiC

O Núcleo de Estudos sobre Psicologia, Migrações e Culturas (NEMPsiC) é um núcleo do Departamento de Psicologia do CFH que existe, desde 2014, pela iniciativa da professora Lucienne Martins Borges, contando com a ajuda de alunos que estavam no curso de psicologia naquele período. No principal eixo de atuação do Núcleo estão atividades vinculadas a questões de trauma e violência, incluindo o estudo com imigrantes e refugiados e alguma parcela da população que já tenha enfrentado algum desses problemas.

O Núcleo tem, também, diversos projetos ancorados em seus estudos. A Clínica Intercultural, por exemplo, é um desses projetos e tem como objetivo atender imigrantes e refugiados da Grande Florianópolis e acolher, principalmente, alunos estrangeiros da UFSC que sejam do PALOP (países africanos que têm como idioma oficial o português) ou de países da América do Sul, como a Colômbia e Argentina entre outros, que vieram para Florianópolis.

Todos os terapeutas desses projetos são estudantes em estágio curricular, pós-graduandos ou psicólogos voluntários e trabalham em conjunto com a professora coordenadora. Em entrevista, a professora Lucienne contou que, atualmente, todos os integrantes do Núcleo estão vinculados ao Departamento de Psicologia da UFSC, mas que gostariam de receber alunos de outras áreas para contribuir com as atividades.

Recentemente, buscando debater o tema “Crise e Intervenção: Funções Protetivas e Preventivas”, ocorreu a II Jornada do NEMPSiC. O evento foi criado depois de uma experiência da professora coordenadora do Núcleo, Lucienne Martins Borges, em janeiro de 2017, quando houve o atentado à mesquita de Quebec, no Canadá. Nesse momento, o SAPSIR – clínica de psicologia especializada em imigrantes e refugiados – com a qual trabalha conjuntamente há quase 20 anos, foi chamada para organizar um plano de atendimento imediato para as vítimas, contando também com o acompanhamento para prevenção de agravo dessa situação traumática.

Foto NEMPsiC

Diferente da I Jornada, que focou totalmente em questões migratórias e de refúgio, essa também foi uma edição em que foram oferecidos 4 mini-cursos abertos ao público, com 4 temáticas centrais: imigração e refúgio, violência de Estado, violência conjugal e crises suicidas. Além disso, foi possível que mais inscrições pudessem ter sido oferecidas, já que o engajamento da comunidade para atividades realizadas pelo Núcleo é maior.

 

 

 

 

Leticia Silva
Divulgação Propesq 

 

 

Tags: Divulgação Científica