Tramita Fácil inicia fase piloto.

15/09/2017 16:16

Nesta sexta-feira, 15 de setembro, está sendo iniciada a fase piloto do programa Tramita Fácil, que objetiva dar racionalidade e celeridade à tramitação de projetos que precisam da assinatura do representante legal da UFSC. Esse programa vem sendo desenvolvido por um grupo de trabalho composto por representantes da PROPESQ, PROEX, SINOVA, Procuradoria Federal, FAPEU, FEESC, FUNJAB e FEPESE.

Na fase piloto, o programa estará operando em caráter experimental com a intenção de que erros e acertos sejam detectados e possam progressivamente melhorá-lo. No momento, a fase piloto abrangerá a tramitação de convênios de projetos de pesquisa e contratos fundacionais que envolvam pesquisa. Pesquisadores da UFSC estão sendo informados sobre o início da fase piloto do programa por meio de e-mail.

Informações adicionais sobre o programa estão disponíveis no site http://tramitafacil.ufsc.br/.

Prêmio Fundação Péter Murányi 2018

15/09/2017 10:05

A Pró-Reitoria de Pesquisa está recebendo até o dia 26 de setembro de 2017 inscrições para concorrer ao Prêmio Fundação Péter Murányi – 2018, que em sua 17ª edição será entregue na área de Saúde. Os autores dos trabalhos vencedores receberão: troféu, diploma de menção honrosa e R$ 200.000,00 (duzentos mil reais) para o primeiro colocado; diploma de menção honrosa e R$ 30.000,00 (trinta mil reais) para o segundo colocado; diploma de menção honrosa e R$ 20.000,00 (vinte mil reais) para o terceiro colocado.

Os trabalhos serão julgados com base no caráter inovador, aplicabilidade prática e melhora da qualidade de vida das pessoas situadas abaixo do paralelo 20 de latitude norte. Para participar, além do formulário de inscrição preenchido, os autores devem entregar na PROPESQ versões digital (propesq@contato.ufsc.br) e impressa do trabalho. Em conformidade com o Edital, o encaminhamento para a Fundação Péter Murányi tem que ser feito pela PROPESQ.

Mais informações no Edital e no site.

Abertas as inscrições para o 27º Seminário de Iniciação Científica

29/08/2017 09:31

Estão abertas as inscrições para o 27º Seminário de Iniciação Científica (SIC) e para o 7º Seminário de Iniciação Científica do Ensino Médio (SIC EM) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Os bolsistas de graduação e os alunos de Ensino Médio devem se inscrever através de formulários específicos, todos em http://sic.ufsc.br/inscricoes/, entre os dias 29 de agosto a 21 de setembro de 2017.

O SIC mudou no último ano e se manteve em 2017, e ao invés do participante apresentar um painel junto com o resumo, um vídeo deverá ser feito. O bolsista deve criar e inserir um vídeo com informações sobre o seu projeto de Iniciação Científica e Tecnológica, de 2 a 5 minutos, e publicar na plataforma do YouTube, até o prazo estabelecido para as inscrições.

O trabalho estará disponível na internet, ou seja, para um público muito mais abrangente. O objetivo é estimular a criatividade dos alunos e tornar o Seminário mais sustentável, além de interessante e inovador.

Os requisitos do vídeo bem como os critérios de avaliação estão disponíveis no Regulamento.

Na página de inscrição os interessados poderão ver algumas sugestões para facilitar a execução do vídeo e torná-lo mais atrativo.

Os vídeos e resumos elaborados pelos alunos serão avaliados por dois professores da mesma grande área de conhecimento e a nota final será dada a partir da média aritmética das notas atribuídas pelos avaliadores. Assim, os que conseguirem melhor nota e forem selecionados, apresentarão oralmente suas pesquisas nos dias 19 e 20 de outubro de 2017, durante a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia da UFSC.

Nesses dias, os que já tiverem sido selecionados, serão avaliados nas apresentações orais por uma comissão composta por todos os Centros de Ensino das respectivas áreas de conhecimento e por avaliadores externos.

Os alunos selecionados que, por algum motivo, não puderem comparecer na data das apresentações orais devem comunicar à Coordenadoria do PIICT até o dia 16 de outubro de 2017, por meio do e-mail pibic@contato.ufsc.br.

Ressaltamos a importância da leitura completa do Regulamento do 27º SIC, para os alunos de graduação, e do Regulamento do 7º SIC EM, para os alunos de ensino médio.

O 27º SIC e o 7º SIC EM serão realizados entre os dias 19 a 21 de outubro de 2017, juntamente à programação da 16ª Semana de Ensino, Pesquisa e Extensão (SEPEX) da UFSC.

Novo Centro de Engenharia e Tecnologia é inaugurado em Florianópolis

28/08/2017 11:10

A Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), representada pelo Pró-Reitor de Pesquisa, prof. Sebastião Roberto Soares, esteve presente na inauguração do novo Centro da EMBRAER. Uma parceria entre a Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação no Estado de Santa Catarina (FAPESC) e a Fundação Centros de Referências em Tecnologias Inovadoras (Certi) firmou um convênio, em 2015, de 13 milhões de reais para a implantação do Centro Tecnológico na capital.

Além dessas duas fundações, a Empresa Brasileira de Aeronáutica (Embraer) também chegou ao estado com o apoio da Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii), que é parceira da UFSC em pesquisas tecnológicas. A presença da Universidade na inauguração do Centro é importante para firmar futuros acordos e pesquisas com a Embraer.

Em 2015 a Embraer já havia firmado uma parceria com a Certi para a realização de pesquisas. E agora com o apoio da Fapesc foi possível trazer o Centro a Florianópolis. Localizado no Parque tecnológico Alfa, desenvolverá pesquisas em sistemas eletrônicos para o uso no setor aeronáutico.

Fonte: Portal da Ilha
Embraer

Saiba Mais emembraer.com

Mulheres transformam realidades dentro da pesquisa brasileira

21/08/2017 13:38

Sem serem convidadas a participar da ciência, as mulheres chegaram nessa esfera e agora estão inseridas em diferentes áreas da pesquisa no Brasil. A Editora Elsevier revela que 49% das pesquisas no país são produzidas por brasileiras. Essa é a maior porcentagem de cientistas do gênero feminino no mundo. A professora Joana Maria Pedro, do departamento de História, e a Secretária Francis Solange Tourinho, da Secretaria de Ações Afirmativas (SAAD), caracterizam essa realidade dentro da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

A pesquisa “Gender in the Global Research Landscape”, da editora holandesa especializada em termos científicos Elsevier, mapeou o gênero dos pesquisadores em alguns países, entre eles o Brasil. Com dados coletados de 1996 a 2000 e de 2011 a 2015, o estudo apresenta um crescimento de 11% da participação feminina no Brasil desde 1996, porcentagem maior que em países como Estados Unidos, Reino Unido, Portugal e Japão.

“Eu comecei na pesquisa pois tinha vontade de saber como as coisas eram feitas e como eu poderia ajudar.” Francis Solange Tourinho – Secretária da Secretaria de Ações Afirmativas UFSC. Foto: Henrique Almeida/Agecom

(mais…)

Pesquisadores UFSC: Recurso CAPES para Manutenção de Equipamentos – até 28 de agosto de 2017

18/08/2017 08:51

A Pró-Reitoria de Pós-Graduação informa que a CAPES liberou recursos destinados à manutenção de equipamentos. Trata-se de um recurso de aproximadamente R$ 1 milhão, destinado à UFSC.

O objetivo é apoiar a melhoria da infraestrutura de pesquisa dos programas de pós-graduação. O recurso é destinado à manutenção de equipamentos, deverá ser executado ainda em 2017 e a gestão será feita pela Pró-Reitoria de Pós-Graduação/UFSC.

Fiquem atentos ao prazo!

Inscrições:
até dia 28 de agosto de 2017.

Mais informações aqui.

UFSC e USP discutem a interdisciplinaridade dentro das universidades.

17/08/2017 15:38

Para discutir a interdisciplinaridade e a inovação nas universidades, a Universidade Federal de Santa Catarina e a Universidade de São Paulo se uniram para construir o primeiro Encontro Acadêmico UFSC-USP sobre Interdisciplinaridade e Inovação em Universidades de Excelência. Com iniciativa da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pró-Reitoria de Extensão da UFSC, o evento buscou debater o tema no contexto das universidades federais e da região sul.

Organizado em parceria com o Programa de Pós-Graduação em Engenharia e Gestão do Conhecimento (PPGEGC/UFSC) e com o Instituto de Estudos Avançados da USP (IEA), o debate aconteceu com a presença dos professores da USP Arlindo Philippi Junior, da Faculdade de Saúde Pública, e Luiz Bevilacqua, Prof. Emérito da UFRJ e Visitante do IEA/USP. Também fizeram parte do evento Pró-Reitores da UFSC como o Prof. Sebastião Roberto Soares, Pró-Reitor de Pesquisa, que debateu sobre interdisciplinaridade e inovação na pesquisa e na extensão.

De acordo com uma das coordenadoras do evento, Prof. Patrícia de Sá Freire, do EGC, a interdisciplinaridade é comum na pós-graduação, “mas dentro dos cursos da graduação o mais comum é a disciplinaridade”. Segundo a professora, a questão é fazer com que os centros de ensino da universidade dialoguem com a sociedade e assim possam resolver as questões do cotidiano. “Cada professor acredita que a sua disciplina vai resolver os problemas da sociedade. É preciso ensinar o aluno da graduação a correlacionar tudo que aprendeu de forma unificada.”

Palestra do Prof. Dr. Arlindo Philippi Junior, da USP

Para o Prof. Arlindo, “A nossa sociedade precisa de pessoas que pensem como um todo para sanar os problemas das nossas cidades”. O professor também ressaltou, em sua palestra, a importância de envolver o estudante em atividades em que ele desenvolva suas habilidades fora de disciplinas. “Precisamos nos reunir nesse meio acadêmico mais vezes para discutir como impactamos a sociedade.”

Em concordância com o professor, a Prof. Patrícia acredita que a interdisciplinaridade vem para modificar a forma como as disciplinas são ministradas. “ É necessário que cada departamento promova uma troca de conhecimento entre si para assim conseguirmos modificar a nossa realidade como sociedade.”

CNPq destinará R$ 25,7 mi para sustentabilidade e incentivo à ciência.

16/08/2017 10:15

O MCTIC (Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações) e o CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico) lançam, nesta quarta-feira (16), um conjunto de editais, no valor total de R$ 25,7 milhões, focados em pesquisas de sustentabilidade e na popularização da ciência.

Para evitar que as pesquisas se concentrem em apenas algumas regiões, os valores foram separados para os diversos biomas brasileiros.

Do montante total, R$ 6 milhões serão direcionados para a caatinga e o cerrado, e outros R$ 6 milhões para mata atlântica, Pantanal e pampa –especificamente para pesquisas relacionadas à garantia de seguranças hídricas, energética e alimentar. Mais R$ 2 milhões estão programados para pesquisa de biodiversidade na Amazônia.

Além disso, um dos editais, de R$ 4 milhões, é direcionado às baías brasileiras.

O conjunto de editais está relacionado à Estratégia Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação (Encti) – planejamento de investimentos na área de 2016 a 2022– e aos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU – compromisso assumido pelo Brasil.

Entre os ODS, estão acabar com a fome e garantir a segurança alimentar, assegurar disponibilidade e gestão sustentável de água, e garantir acesso sustentável e a preço acessível à energia.

Outros R$ 7,7 milhões serão destinados à popularização da ciência, com foco em olimpíadas, feiras e mostras científicas.

A chamada pública ficará aberta até 10 de outubro e o anúncio do resultado está previsto para 6 de novembro. O MCTIC afirma que os recursos serão repassados ao ganhadores dos editais até 30 de novembro deste ano.

Fonte: Folha de São Paulo
Phillippe Watanabe
de São Paulo